22 de set de 2014

Sobre como meu nome foi parar no cardápio do restaurante mais tradicional da cidade


Gosto de pensar que sou uma pessoa com instinto na hora de cozinhar. Misturo coisas sem saber muito bem se o resultado vai ser ok, mas sempre achando que sim, vai ficar bom – otimismo sempre. E no final das contas as coisas costumam ficar BEM boas. Quando eu era pequena, eu fazia meus sanduíches de bisnaguinha Seven Boys e gostava de imaginar que era a Ana Maria Braga. Hoje faço minhas massas e carninhas e penso que estou no Top Chef Master. O tempo passa, as referências mudam, mas a minha fantasia de ser uma celebridade culinária continua a mesma HAHAHA. 

Tudo isso para dizer que no ano passado um amigo meu me indicou um concurso culinário que estava rolando na cidade. O Bifão, um restaurante maravilhoso (e cenário de muitas lembranças gostosas da minha infância) estava completando 60 anos e, por isso, fez uma ação para escolher um bife comemorativo para a data. Como eu gosto de pensar que o “não” eu já tenho, e motivada pelo desafio que teria mais a frente, resolvi participar. 

A primeira etapa do concurso era simples: bastava enviar para um e-mail indicado uma receita de um molho para bife, junto com o modo de fazer, os ingredientes, o nome e uma foto. Fiz tudo conforme o indicado, chamei meu molho de Strogobife (por lembrar um pouco o molho do strogonoff, com creme de leite e afins) e enviei. Segui a vida, até que recebi um e-mail e... TCHANÃM, fui chamada para a etapa final – e muito empolgante -  do concurso. 5 receitas foram selecionadas para esse momento, que basicamente era o seguinte: os finalistas teriam que ir até o Bifão em uma noite na semana seguinte para cozinhar a sua receita para alguns jurados. MEU MOMENTO DE SUPER STAR DAS PANELAS TINHA CHEGADO FINALMENTE. OBRIGADA SENHOR. Nem preciso dizer o quanto fiquei empolgada, né?

O grande dia chegou. Fui super bem recebida pela Diretora de Marketing do restaurante, a Elisa Corrêa. Ganhei uma roupa especial, com avental e touquinha, e fui conhecer a cozinha. Já imaginava que seria grande e limpa, mas fiquei surpresa com o capricho, a organização e todo o cuidado que eles têm. Não basta ser um restaurante com comida gostosa, a higiene é fundamental e nisso eles são impecáveis! Os jurados começaram a chegar: os donos do restaurante, jornalistas e proprietários de publicações de gastronomia do Vale do Sinos. Que responsa! Então foi a hora de colocar a mão na massa. Preparei o meu molho lá mesmo, usando o enorme fogão industrial. 


 

 Aproveitei que o chefe da cozinha estava lá para perguntar várias coisas que eu sempre quis saber, como o segredo para o ovo frito deles ficar tão gostoso (sério, nenhum lugar tem igual, é uma maravilha!). Ele foi muito bacana comigo – aliás, todos que estavam por lá foram, inclusive os outros finalistas, que eram meus concorrentes. No final das contas eu já estava torcendo pra eles, especialmente para uma senhorinha que fez a receita que os netos dela mais gostam. Como não amar? 

Quando terminei de cozinhar, foi a hora de apresentar minha criação para os jurados. Que momento. AQUELE momento. Levei os pratos, me apresentei, apresentei a criação e desejei um bom apetite, do jeitinho que vi em tantos programas que adoro. Eles comeram, escreveram em suas fichas e agradeceram. O mesmo aconteceu com os outros finalistas. No fim de tudo, tiramos muitas fotos e tal, foi bacana. O resultado sairia um tempo depois, mas para mim toda aquela experiência já havia valido MUITO! 





Então veio o telefonema e eu tinha ficado em segundo lugar no concurso. Nem acreditei. Fiz aquela dancinha da comemoração, vibrei com meus colegas, virei orgulho pra família, mesmo sem ter sido a grande campeã. O meu molho não foi escolhido o molho dos 60 anos, mas ter participado de tudo aquilo e ficado entre os 5 selecionados já foi um grande prêmio. 

Essa história podia terminar aqui, mas não termina. 

Eis que um tempo depois a Elisa do Bifão entrou em contato comigo, falando que gostaram muito muito da minha receita e fazendo o pedido: podemos colocar o teu molho no nosso cardápio? ÓBVIO QUE ACEITEI, né. Então, depois de algumas semanas, recebi no meu e-mail a divulgação fofíssima do bife, que ganhou o nome de Molho da Chefa (para combinar com o Bife do Chefinho e o do Patrão, que são outras opções do cardápio). Explodi de felicidade. Ganhei uns exemplares do cardápio e minha vó guardou um pra ela. E agora meu nome e minha receita estão no cardápio do Bifão, e meus amigos sempre me dizem que viram o Nicole Dias nas páginas, e experimentam minha receita quando vão almoçar lá. :D




É o que eu digo, meus amigos:  quando a gente coloca amor e vontade no que faz, não tem como não ter resultado! 

Agora quero ver todo mundo curtindo a página do Bifão e experimentando o Bife da Chefa, sim? ;)

Um beijo e até a próxima! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adoro comentários! Vamos conversar?